#arte para inspirar: ausência…

Scroll down to content

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

foto: reprodução/Pixabay by Quang Nguyen

One Reply to “#arte para inspirar: ausência…”

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: